Você está em Ajuda > Sala de aula

Filosofia na sala de aula

    (13/Jul) Ouvir os alunos
 
Muitos professores tem o hábito de, no início do ano letivo, desenvolver o que chamam de conteúdo programático com os alunos, assim os alunos participam do processo educativo. Existe a parte boa e a parte ruim, a parte boa é que o aluno pode se sentir melhor sabendo que está estudando algo que gosta. Isto pode fazer alunos mais compromentidos e empenhados com o processo. No entanto, os alunos não são especialistas formados e preparados para desenvolver o conteúdo, assim como planejar qual e como os conteúdos devem ser estudados para cair no entendimento dos alunos. A discussão está longe de esgotar-se, mas é o suficiente para entender que, nem sempre o que uma pessoa quer é, de fato, o que ela precisa. Veremos muitos alunos que pedem aulas mais legais, dinâmicas, ou seja, cada vez mais o professor deve se desdobrar para que o aluno possa aprender. Não é visto que muitas vezes, se o aluno quiser aprender, ele deverá se enquadrar no sistema de ensino em que está. Não e o caso de afirmar um e negar o outro, pode-se misturar os dois, criando aulas mais dinâmicas, mas que o professor seja quem realiza de acordo com a necessidade. Aqueles que sobrevivem de público tendem a ter sérios problemas, o público é volúvel, pode deixar o apresentador na mão. Cuidar para não se tornar apenas um apresentador que diz o que a multidão quer ouvir não é tarefa fácil, mas é necessário. Peguemos o Exemplo de Jesus de Nazaré, enquanto o Galileu pregava a paz , o amor, a libertação todos estavam com ele. No entanto, quanto perceberam que era preciso doar a própria vida para construir o projeto Dele, muitos rumaram para outras paragens. O professor deve estar atento às necessidades e marcar o passo com seus alunos, muitas vezes é preciso ser apresentador, mas sempre...

Responsável - Rosemiro A. Sefstrom
     

 
 
Como referenciar: "Ouvir os alunos" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 22/09/2019 às 20:01. Disponível na Internet em http://www.filosofia.com.br/vi_sala.php?id=42