Você está em Ajuda > Sala de aula

Filosofia na sala de aula

    (11/Dez) Depois do provão...
 
Em muitos lugares filosofia nem é tida como matéria que mereça atenção pois, segundo se diz: Filosofia não reprova. Pode até ser que, em alguns lugares, não reprove, mas isto não quer dizer que não mereça atenção. Depois do provão, começam as perguntas a respeito dos que não atingiram o objetivo, mesmo em uma avaliação aberta, com grander possibilidades do aluno aproveitar o que aprendeu durante o ano. Uma das primiras questões que podemos ficar tranquilos é de que, alguns alunos irão reprovar, mesmo em filosofia. Por mais que a aula de filosofia seja aberta, uma proposta para o pensar ela não pode somente ser um faz de conta que, fazendo ou não ganha o mérito de ir para a série seguinte. Depois de tranquilizar a consciência é hora de ver que critérios podem e devem ser utilizados na hora de dizer quem reprova e quem aprova. Um dos primeiros critérios eu colocaria a interdisciplinariedade, o aluno em questão, como ele é em outras matérias? Ele é produtivo com os outros professores? É um aluno que desempenha bem suas funções? Depois disso me pergunto pela história do aluno durante o ano, conheço meu aluno? Como foi o ano dele? Ele faltou muito? Qual era a posição em que ficava sua mesa na sala? Ele teve problemas em casa? Perdeu avaliações e justificou? Podemos seguir várias questões, ir devagando e pensando se, de fato, nosso aluno pode ser reprovado. Depois do belo exame de consciência é apenas comunicar o resultado.

responsável - Rosemiro A. Sefstrom
     

 
 
Como referenciar: "Depois do provão..." em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 17/10/2019 às 08:20. Disponível na Internet em http://www.filosofia.com.br/vi_sala.php?id=28