Biblioteca Virtual
 Biografia de Filósofos
 História da Filosofia
 Laifis de Filosofia

 Eventos
 Resenhas
 Livros
 Entrevistas

 Oráculo
 Dicionário de Filosofia
 Vídeos de Filosofia
 Rádio Filosofia
 Como estudar Filosofia
 Dicas para Monografia
 Filos. e Outras Áreas
 Filos. na Sala de Aula

 Exercícios Comentados
 Jogos On-line
 Provas de Concursos

 Curso de Filosofia

 Curiosidades Filosóficas
 Escolas de Filosofia
 Filosofia Clínica
 Histórias Filosóficas
 Relato do Leitor
 Frase de um Leitor
 Charges
 Fil. para Crianças
 Lançamento de Livros
 Livros para Download
 Frase de Filósofos
 Uma Foto, uma História
 Trechos de Livros
 Enquetes
 Cursos de Extensão
 Fale Conosco

 

 

Provas de Concursos e do Vestibular

 
(26/Nov) SEE/DF - QUADRIX - 2018
 
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

A organização didático-pedagógica da escola tem sérias implicações na construção do conhecimento em sala de aula, na organização didático-pedagógica e na formação integral do estudante. A respeito desse tema, julgue os itens que se seguem.

61 A educação integral do ser humano vai além do conhecimento e do domínio dos conteúdos escolares.

62 Educação integral implica compreender o sujeito como ser complexo, com toda sua capacidade humana formada.

63 No intuito de democratizar a educação, as metodologias adotadas devem ser pautadas pelo tecnicismo e pela pedagogia liberal.
____________________________________________________

As diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica afirmam que o atendimento escolar desses alunos terá início na educação infantil. Com relação a esse assunto, julgue os itens Subsequentes.

64 A educação especial é uma modalidade da educação escolar que abrange um processo educacional definido por uma proposta pedagógica que assegure Recursos e serviços educacionais especiais, organizados institucionalmente para apoiar, complementar, suplementar e, em alguns casos, substituir os serviços educacionais comuns.

65 São considerados como educandos com necessidades educacionais especiais os que, durante o processo educacional, apresentarem dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações e dificuldades de comunicação e sinalização diferenciadas dos demais alunos e os que apresentarem altas habilidades ou superdotação.

66 Os sistemas de ensino deverão promover a acessibilidade aos alunos que apresentem necessidades educacionais especiais, mediante a eliminação de barreiras arquitetônicas urbanísticas na edificação e nos transportes escolares, bem como de barreiras nas comunicações, provendo as escolas dos recursos humanos e materiais necessários.

67 As escolas de educação profissional deverão atender restritamente aos educandos com necessidades especiais, uma vez que seus cursos formam para o mercado de trabalho.

68 As diretrizes da educação especial, em função de suas especificidades, restringem-se a algumas etapas e modalidades da educação básica.

O homem toma conhecimento do sagrado porque este se manifesta, se mostra, como algo absolutamente diferente do profano. O homem ocidental moderno experimenta certo mal-estar diante de inúmeras formas de manifestações do sagrado: é difícil para ele aceitar que, para certos seres humanos, o sagrado possa manifestar-se em pedras ou árvores, por exemplo. Mas não se trata de uma veneração da pedra como pedra, de um culto da árvore como árvore.
Mircea Eliade. O Sagrado e o Profano. Martins Fontes: 1992, p. 13 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as múltiplas implicações do tema por ele abordado, julgue os itens a seguir.

69 Um dos elementos fundamentais na constituição da experiência religiosa é a hierofania.

70 Na experiência religiosa, o espaço e o tempo são essencialmente homogêneos.

71 Em sua afirmação de que "tudo é ar" e nas explicações que se seguiram, Anaxímenes introduziu a importante noção de "processo de transformação".

72 Uma das grandes dificuldades dos filósofos pré-socráticos era explicar a diversidade do mundo, sendo assim, afirmavam que este derivava de um princípio único.

73 A recusa do mito, iniciada pelos pré-socráticos, teve sua consecução com Platão, que finalmente colocou a filosofia em bases exclusivamente naturais.

74 Sabendo-se que, para Aristóteles, o tempo é a medida do movimento segundo o antes e o depois, infere-se que este filósofo ainda adotava estruturas caras à descrição mítica do mundo.

75 Aristóteles abraçava o atomismo, em sua filosofia natural, para, com isso, abandonar de vez as explicações de caráter religioso acerca da existência das coisas.

76 O pensamento filosófico se diferencia do pensamento mítico por ter como fundamento a racionalidade humana.

A epistemologia é o ramo da filosofia que se ocupa do estudo da natureza do conhecimento, da justificação e da racionalidade da crença e dos sistemas de crenças, em outras palavras, de toda a teoria do conhecimento.
Internet: www.infoescola.com

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as múltiplas implicações do tema por ele abordado, julgue os itens subsequentes.

77 Sócrates e Platão estavam mais interessados na dimensão ética e política da filosofia. Assim, a preocupação com a epistemologia foi retomada, de fato, por Aristóteles.

78 Ao elencar e explicar as diversas formas de se dizer o Ser, Aristóteles faz imbricar, em parte, sua teoria do conhecimento com sua metafísica.

79 Em sua teoria do conhecimento, David Hume adota uma posição cética quanto à possibilidade de afirmações causais universais nas questões de fato.

80 Kant, na esteira do racionalismo, mantém uma postura inatista, mas agora de caráter estrutural, e não mais substantivo, como em Descartes.

81 Em suas análises sobre a lógica da pesquisa científica, Popper subsidia o princípio da indução em ciência ao defender que as afirmações desta baseiam seu conteúdo de verdade na verificação.

82 As investigações epistemológicas se intensificaram no século XX, estando ligadas fortemente às noções advindas da lógica formal.

83 A doutrina positivista apresenta também uma dimensão epistemológica fundada no empirismo.

84 Para Comte, as ciências humanas deveriam compreender as leis que constituem e regem as interações entre indivíduos e fenômenos no mundo social, independentemente do tempo ou do espaço no qual se encontram.
____________________________________________________

Nascida no século XIX, por meio das ideias do filósofo dinamarquês Kierkegaard, esta vertente filosófica e literária conheceu seu apogeu na década de 1950, no pós-guerra, com os trabalhos de Heidegger e Jean-Paul Sartre. Internet: (com adaptações).

Acerca do existencialismo sartreano, julgue os itens de 85 a 89.

85 O existencialismo sartreano caracteriza a existência humana como pertencendo à dimensão do Em-si.

86 No existencialismo sartreano, a consciência posicional, na relação que estabelece com o mundo material, funciona como um ente nadificador.

87 A perspectiva existencialista sartreana de que a existência precede a essência fundamenta suas análises como sendo de caráter fenomenológico.

88 Ao afirmar a liberdade humana como de caráter ontológico, Sartre abraça a perspectiva solipsista, negando a influência das outras existências em uma existência dada.

89 Na filosofia sartreana, a angústia decorre do receio sempre presente de uma existência recair na mera materialidade objetiva.
____________________________________________________

A Escola de Frankfurt consistia em um grupo de intelectuais que, na primeira metade do século passado, produzia um pensamento conhecido como teoria crítica. Entre eles, estão Theodor Adorno, Max Horkheimer, Herbert Marcuse e Walter Benjamim. Internet: (com adaptações).

A respeito da Escola de Frankfurt, julgue os próximos itens.

90 Para a Escola de Frankfurt, ciência e técnica possuem uma dimensão ideológica.

91 Ainda que possua extratos marxistas, o pensamento da Escola de Frankfurt carrega consigo elementos do positivismo de Comte.

92 A lógica, ou método dialético adotado pela Escola de Frankfurt, objetiva alcançar uma dimensão autocorretiva pela possibilidade aberta por tal método por meio do processo de síntese.

93 As análises da Escola de Frankfurt transcendem as análises marxistas ao apontar para a existência de superestruturas que influenciam a família, a autoridade e a personalidade.

94 Para os frankfurteanos, a principal responsável pela massificação do conhecimento, da arte e da cultura é a Indústria Cultural, havendo consenso entre eles sobre o caráter negativo dessa massificação.
____________________________________________________

Nas reflexões éticas em filosofia, há, pelo menos, duas estratégias, abordadas pelos mais diversos autores, que podem ser consideradas como de suma importância. Uma dessas estratégias discursivas tem a ética kantiana como representante, enquanto a outra tem a ética utilitarista.

Quanto às estratégias discursivas da filosofia nas questões éticas e, em particular, à ética kantiana e à ética utilitarista, julgue os itens seguintes.

95 A ética kantiana é uma forma de consequencialismo.

96 Em Kant, a ética pertence à dimensão do entendimento.

97 A ética utilitarista não possui um princípio diretor, contrariamente à ética kantiana.

98 Na ética utilitarista, comportamentos como mentir ou assassinar são considerados como essencialmente errados.

99 A filosofia de Nietzsche, ao negar a filosofia kantiana em sua totalidade, em particular sua ética, aproxima-se de uma ética de características utilitaristas.

100 A felicidade é um princípio heterônomo na ética kantiana.

GABARITO:
61C
62E
63E
64C
65C
66C
67E
68E
69C
70E
71C
72E
73E
74E
75E
76E
77E
78C
79C
80C
81E
82C
83C
84C
85E
86C
87C
88E
89E
90C
91E
92C
93C
94E
95E
96E
97E
98E
99E
100C
     

 
 
Sites parceiros:

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Fale conosco

Copyright © 2008-2019 Só Filosofia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.