Você está em Ajuda > Outras áreas

Filosofia e outras áreas

    (17/Ago) Comento ratos
 
A semana passada assisti a um programa na televisão sobre uma matéria feita na África. Simplesmente fiquei com vergonha: nós com toda a fartura que existe, e lá , pobres coitados, miseráveis, simplesmente comendo rato, porque não tem outra coisa para comer. Os ratos , assados(chamuscados), são vendidos na rua, sobre um tablado, onde pode-se ver moscas por sobre os mesmos, com aspecto de podres.
Uma jovem mulher chegou, com sua filha ao lado, e comprou 10 ratos, se não me engano por R$ 4,00. Como vamos dormir com um barulho desses? Será que ainda temos esperança de sermos perdoados, quando nosso dia chegar? Meu Deus, como pode o homem ser tão egoísta, tão ignorante, ao ponto de deixar que seres humanos para sobreviverem, tem que comer ratos? Quem assistiu à reportagem vai concordar comigo, é inadmissível que no mundo, no ano 2009 , ainda tenha tamanha brutalidade. Onde estão, os que se dizem Governantes, representantes do povo! É a isso que chamamos de política? Que podridão, dá vontade de vomitar, não dos ratos, da política, dos homens que tem a chave nas mãos, mas que permitem tamanha brutalidade. Acho que o inferno nos espera, acho que só chegando lá para gritarmos de dor! Porque não gritamos agora, porque esperar? O fogo queima! Vai doer, e como vai, mas preferimos o banquete, a fartura , tudo que é de bom, fazer de conta que nada existe, e eles que se danem.
É isso, Deus nos mostra, para que aprendemos pois aqui é uma escola, e para podermos aprender, alguém tem que sofrer! Porque? Não poderia ser diferente? Deus ainda dá uma chance, poderia ser diferente, mas quem vai dar o primeiro passo, quem dos grandes faria algo por eles? Seria um LULA?

Colaboração de Narbal Teixeira da Rosa
Administrador e Pós-graduando em Filosofia Clínica
Criciúma/SC

Responsável - Rosemiro A. Sefstrom
     

 
 
Como referenciar: "Comento ratos" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 19/08/2019 às 04:53. Disponível na Internet em http://www.filosofia.com.br/vi_areas.php?id=34