Você está em Ajuda > Outras áreas

Filosofia e outras áreas

    (13/Mai) FILOSOFANDO SOBRE A CRISE: O QUE APRENDEMOS COM ELA
 
Aprendemos a reclamar disse um colega, na sua simplicidade e inteligência. E se formos analisar realmente o que sabemos fazer é reclamar, basta ouvir as pessoas e não vamos longe para obter esta informação, é só ler nos jornais, assistir a noticiários na televisão, ouvir no rádio, ou até mesmo pessoalmente perguntando às pessoas.

Mas então porque na crise sempre tem alguém que não se queixa, continua navegando como se nada tivesse acontecido?De onde vem essa calma , essa segurança?

Bem, aí se inicia uma bela reflexão, e um bom exemplo dessas pessoas que tem na mente acima de tudo que a crise é o reflexo do que fazemos, que a crise é muito mais que um simples problema financeiro, mas sim uma condição que nós humanos nos impomos, através de um sistema capitalista , de que tudo gira em torno do mercado, da economia, ou seja, a economia é o nosso Deus.

Mas um estudo mais aprofundado dessas pessoas , ou organizações, vamos descobrir que o que as fazem felizes, calmas e seguras, foi o que fizeram ou plantaram anteriormente, ou bem antes da crise. Na época de “Vacas gordas” o dinheiro tem tanto valor quanto na crise, é isso o que fazem essas pessoas/organizações. O dinheiro tem valor, cada gota de suor é contabilizado, e o seu retorno multiplicado. Mensalmente reservam um percentual do seu salário para a poupança, ou em algum investimento, o qual possa no momento certo fazerem caixa.

Compram só o necessário, sem crescer o olho, e se satisfazem com o necessário, nada mais que o necessário. Supérfluo só de vez em quando, e olha lá! Os filhos já sabem, não adianta manha na boca do caixa do mercado, porque sabem que vão levar bronca ,e então crescem sadios, conscientes de que o dinheirinho ganho com o suor tem o seu valor. Cada centavo, valorizam cada moeda, seja ela de que valor for, ali tem o resultado de um esforço, de um trabalho. Ah! Jovens que bom se esse fosse o caminho escolhido, certamente a crise não chegaria por perto, e nem saberiam que cor tem esse bicho, porque já estariam vacinados com esse antídoto!

Essas pessoas não reclamam, buscam soluções para os problemas, sabem que tem algo especial no cérebro, na mente, que cria que produz, a criatividade.

A crise nos ensina sim que devemos ser conscientes de que não precisamos mais do que o necessário para sobrevivermos, de que poupar é o caminho mais seguro para se enfrentar uma crise. Que precisamos estar constantemente nos reciclando nos nossos estudos, que precisamos usar mais a nossa “massa cinzenta” e usufruir daquilo que Deus nos deixou , essa preciosidade, que não damos valor , a “criatividade”, caminho por onde trilharam todos os grandes homens da humanidade , e que nos deixaram melhorias infinitas, as quais fazem parte do nosso dia a dia. Quem criou a luz elétrica?, quem inventou o carro?quem descobriu a vacina, quem inventou o avião? Quem... Quem... Quem...

Narbal Teixeira da Rosa
Administrador, com Pós em Filosofia Clínica
Criciúma

Responsável - Rosemiro A. Sefstrom
     

 
 
Como referenciar: "FILOSOFANDO SOBRE A CRISE: O QUE APRENDEMOS COM ELA" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 19/08/2019 às 05:24. Disponível na Internet em http://www.filosofia.com.br/vi_areas.php?id=28